Seguidores

fevereiro 15, 2014

Vírgula antes de E/OU... Sim ou não?

Mais do que marcar uma pausa da oralidade na escrita, a pontuação deve ser vista como um conjunto de sinais que visam tornar mais clara a sintaxe e a lógica do discurso. Ou seja, ela não deve entendida isoladamente, mas em articulação com a análise das estruturas sintáticas.
O assunto é espinhoso e, em determinadas situações, gera discórdia até entre os especialistas da língua.
Ocupa-nos hoje uma situação bem específica:
Há ou não vírgula antes de E/OU?
Nas escolas, contorna-se a dificuldade ensinando que é erro colocar vírgula. Sendo esta uma regra aceitável, não podemos esquecer que há situações em que a colocação de vírgula antes de E/OU é aceitável, aconselhável ou mesmo obrigatória.

Alguns exemplos ilustrativos:
FRASES
Vírgula: SIM ou NÃO?
As proibições, as obrigatoriedades e os limites de velocidade foram respeitados.
Queres as maçãs, as peras, os kiwis ou as uvas?
NÃO se usa vírgula antes de E/OU quando estas palavras  ligam os elementos de uma enumeração. Elas estão a substituir uma vírgula.
A mulher morreu e foi enterrada no dia seguinte.
A mulher morreu ou ficou gravemente ferida?
NÃO há vírgula, uma vez que E/OU ligam orações com o mesmo sujeito: “A mulher”.
A mulher morreu, e cada um dos filhos procurou o seu destino.
A mulher morreu, ou os filhos conseguiram salvá-la?
É POSSÍVEL a vírgula, pois E/OU ligam orações com sujeitos diferentes: “A mulher” e “os filhos”.
Nota: Enquanto que para Rodrigo de Sá Nogueira o uso da vírgula é obrigatório nesta situação, Lindley Cintra e Celso Cunha consideram o seu emprego uma tendência e não uma regra. Logo, a vírgula não é obrigatória.
“Abrem-se lírios, e jasmins, e rosas.”
                              (Alberto de Oliveira)
“Vai o fero Itajuba perseguir-vos
   Por água ou terra, ou campos, ou florestas;
    Tremei!...”             (Gonçalves Dias)
É ACONSELHÁVEL pôr vírgula quando E/OU vêm repetidos numa enumeração.
O meu pai correu, ágil como um tigre, e fez frente ao agressor!
Vens connosco dar uma volta, esquecendo o nosso desentendimento, ou vais continuar amuada?
É OBRIGATÓRIA a vírgula quando imediatamente antes de E/OU vem uma palavra, expressão ou oração intercalada. No entanto, esta vírgula não tem relação direta com o E/OU, pois a sua função é fechar a intercalação.

DICA E REGRAS A TER SEMPRE À MÃO:
1. Em caso de dúvida, não coloque vírgula antes E/OU. Como diz Carlos Rocha (Ciberdúvidas), “existe certa margem de liberdade para dispensar a vírgula antes das conjunções coordenativas e e ou.
2. A vírgula só é obrigatória antes de E/OU:
a) Se, imediatamente antes, vem uma palavra, expressão ou oração intercalada:
1.A Sara esperou, impaciente, e acabou por se ir embora antes de nós chegarmos…
2.Sorriu, com aquele jeitinho que só ela tem, e aceitou sair comigo!
3.Reages, mobilizando todas as tuas energias, ou deixas que as dificuldades te vençam?
b) Quando o E/OU fazem parte de um segmento intercalado.
1.O meu objetivo era, e continua a ser, ir viver para o campo.
2.Todos temos, ou devemos ter, vontade de ajudar o próximo.

Fontes consultadas:
.Guia Alfabética da Pontuação, de Rodrigo de Sá Nogueira (Clássica Editora, 1989).
.Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Lindley Cintra, Celso Cunha (Edições João Sá da Costa, 1984).
.Ciberdúvidas

Sem parênteses nem vírgulas, da falda da Arrábida para o mundo, segue o meu abraço.
AP

Imagem encontrada AQUI.

5 comentários:

  1. São regras tão simples que deveriam ser bem ensinadas nas escolas.

    ResponderEliminar
  2. Fico-lhe agradecido amigo por postagem tão esclarecida por conter dicas que realmente tirão algumas dúvidas bem comum que geralmente se tem na hora de elaborarmos algum texto, valeu!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foram três dias de trabalho, mas foi feito na sempre compensadora expetativa de partilhar as conclusões.
      Abraço.

      Eliminar