Seguidores

junho 17, 2018

Mindjeris di panu pretu - José Carlos Schwarz!


José Carlos Schwarz foi uma das descobertas mais interessantes que fiz no âmbito das pesquisas que realizei para me preparar para a primeira missão de voluntariado na Guiné-Bissau em agosto e setembro de 2016.
Desaparecido com apenas 27 anos, num trágico acidente de aviação em Cuba, em 1977, José Carlos Schwarz teve e continua a ter para os jovens o estatuto de um verdadeiro herói na Guiné-Bissau.
Já conhecia esta canção, mas só agora, por acaso, encontrei a tradução num registo de um programa da RTP, de onde retirei também o extrato que passo a transcrever:
José Carlos Schwarz foi um dos principais intérpretes da música de intervenção guineense, no período da guerra. É considerado o fundador da música moderna guineense. No início dos anos 70 do século passado fundou o grupo Cobiana Djazz.
As suas canções, em crioulo, começaram a ser tocadas na rádio de Bissau, facto inédito que causou perplexidade nas autoridades portuguesas e um grande impacto na população guineense.
Mindjeris di pano preto – Mulheres de pano preto – foi uma das primeiras e das mais importantes.



Mindjeris di panu pretu
Mulheres de pano preto

Mindjeris di panu pretu
Ka bo tchora pena (2x)

Si kontra bo pudi
Ora kun son di nos fidi
Bo ba ta rasa
Pe tisinu no kasa (2x)

Pabia li ki no tchon
No ta bai nan te
Bolta di mundu
Di rabu di pumba (2x)

Ma bo na limpa bo korson
Ku no sangi ku na kai na tchon (2x)

Mindjeris di pano preto
Ka bo tchora pena… (3x)


Mulheres de pano preto
não chorem mais

Se puderem
quando um de nós cair ferido
rezem por nós
para que regressemos à nossa casa

Porque aqui é que é a nossa terra
não importa aonde formos
Por mais voltas que der o mundo
volta-se sempre ao mesmo lugar

Mas vocês hão de limpar o coração
com o nosso sangue que cai no chão

Mulheres de pano preto
não chorem mais…

Abraço para todos, mas especialmente para os amigos da Guiné-Bissau!
ProfAP

Sem comentários:

Enviar um comentário