Seguidores

dezembro 25, 2018

Voto de Natal!


No presente do conjuntivo cabem todos os desejos do mundo:
Que sejam felizes!
Deus queira que tudo corra bem!
Que haja paz no mundo!

Por isso, não surpreende que seja esse um dos tempos/modos predominantes no belo poema “Voto de Natal” do grande escritor português David Mourão-Ferreira.
Naveguem nas palavras do poeta e… que seja um bom Natal para todos vóoooos!

                 Voto de Natal

Acenda-se de novo o Presépio no Mundo!
Acenda-se Jesus nos olhos dos meninos!
Como quem na corrida entrega o testemunho,
passo agora o Natal para as mãos dos meus filhos.

E a corrida que siga, o facho não se apague!
Eu aperto no peito uma rosa de cinza.
Dai-me o brando calor da vossa ingenuidade,
para sentir no peito a rosa reflorida!

Filhos, as vossas mãos! E a solidão estremece,
como a casca do ovo ao latejar-lhe vida...
Mas a noite infinita enfrenta a vida breve:
dentro de mim não sei qual é que se eterniza.

Extinga-se o rumor, dissipem-se os fantasmas!
O calor destas mãos nos meus dedos tão frios?
Acende-se de novo o Presépio nas almas.
Acende-se Jesus nos olhos dos meus filhos.

David Mourão-Ferreira (1927-1996), in 'Cancioneiro de Natal'

Abraço.
ProfAP
Imagem encontrada AQUI.

Sem comentários:

Enviar um comentário