Seguidores

março 29, 2013

.no Chipre OU em Chipre?

República do Chipre... Será mesmo DO?

Agora que tanto se fala da desgraçada situação económica nesta ilha, ouvimos e lemos, consoante os emissores, “Chipre” vs. “o Chipre”, “em Chipre” vs. “no Chipre”, etc.
Quem tem razão? Há regras que nos possam ajudar a identificar o uso correto ou esta pequena república é uma exceção?

1. As regras determinam que devemos empregar “normalmente o artigo definido com os nomes dos países, regiões, continentes, montanhas, vulcões, desertos, constelações, rios, lagos, oceanos, mares e grupos de ilhas: o Brasil, a França, os Estados Unidos, a Guiné, a África, o Himalaia, os Alpes, o Saara, o Nilo, o Atlântico, o Mediterrâneo, os Açores.»
2. No entanto, são várias as exceções:
a) Nomes de países e regiões que costumam rejeitar o artigo: Portugal, Angola, Moçambique, São Salvador, etc.
b) Nomes de países que podem escrever-se com e sem artigo: Espanha, Inglaterra e Itália, por exemplo.
c) Os nomes das cidades, de localidades e da maioria das ilhas: Paris, Lisboa, Creta, Malta.
No entanto, alguns nomes de cidades construídos a partir de nomes comuns conservam o artigo. Exemplos: o Rio de Janeiro, a Guarda, o Porto.

Resposta:
Quanto a Chipre, é um dos casos referidos em a). Logo, é uma exceção à regra. Assim sendo, o correto é o uso sem artigo, pelo que devemos dizer: "Vivo em Chipre.”;“Venho de Chipre.”; “Vou para Chipre” e... "República de Chipre"!

Fonte: Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Lindley Cintra e Celso Cunha, citada pelo Ciberdúvidas (AQUI).

Abraço.
AP

Sem comentários:

Enviar um comentário